Planeamento alimentar: é assim tão importante?


Uma alimentação saudável é a base do sucesso. É assim que muitos bilionários encaram a alimentação. O leitor poderá achar esta afirmação idiota mas pense nisto desta maneira: a alimentação toca todos os aspetos da nossa vida, desde niveis de energia a niveis de stress, passando por aspeto fisico, saúde fisica e mental, qualidade de sono, dinheiro gasto e muito, muito mais.

Só quem toma consciencia dos seus hábitos alimentares e os muda, é que nota o quanto a nossa vida se altera quando alteramos a nossa alimentação.

Não deixe que as suas escolhas alimentares sejam um processo aleatório e inconsciente, seja intencional com a sua alimentação. Se não sabe por onde começar, continue a ler, isto vai ser longo mas vai valer a pena!

Frequência alimentar – Quantas vezes comer por dia?

Vamos começar com quantas vezes deveremos comer diáriamente.

No que diz respeito a numero de refeiçoes diárias, não existe um número mágico universal. Alguns especialistas recomendam comer com uma frequencia de 2 a 3,5 horas entre refeições. Outros recomendam jejum intermitente. O importante aqui é ter consciencia dos seus hábitos, o que nos leva a comer da maneira que comemos e quando o fazemos. A consistencia é chave. Ou seja, é mais importante ter horários habituais para as suas refeiçoes, do que dizer faça 3 refeiçoes ou faça 6 refeições. Repare que entre 6 refeições diárias e 3 refeiçoes com jejum intermitente são métodos muito dispares. Não digo que algum deles esteja errado, para algumas pessoas faz sentido muitas refeiçoes, para outras faz sentido poucas.

Lembre-se: só porque alguém alega que é muito feliz sendo vegetariano, não significa que todo muito também vai ser.

Registar o que come

O passo numero um para uma alimentação saudavel é tomar nota de como é a sua alimentação atual. Eu sei que você sabe como é a sua alimentação mas escreva-o num papel. Durante uma semana registe tudo o que come, no final, faça um relatorio em que indica quais as razões que o fizeram comer dessa maneira. Pode parecer inutil mas mais tarde vai perceber a importancia deste passo.

Fazer uma pequena alteração de cada vez

Já alguma vez teve aquela fúria de mudar tudo? Aquela resolução de ano novo em que disse que a partir de agora ia deitar cedo, levantar cedo, deixar de fumar, correr todos os dias, comer mais vegetais, passar menos tempo no sofá, subir as escadas a pé, e deixar o chocolate? Correu mal não correu? A razão é muito simples: somos criaturas de hábitos e quando tentamos mudar muita coisa ao mesmo tempo isso causa-nos um choque tremendo. Comece com uma pequena alteração, por exemplo substituir algo no pequeno almoço, ou trocar o iogurte com açucar por iogurte natural. O importante é que passe apenas pra proxima alteração quando a anterior já for um hábito. Isto leva o seu tempo mas o resultado é definitivo!

As dietas milagrosas

Sabe aquele ditado que diz que se parece bom demais para ser verdade, é porque é? Aqui também se aplica.

Esqueça os drenantes, as pilulas mágicas que aceleram o metabolismo, as dietas loucas, os aparelhos de 5 minutos de abdominais e todas essas tretas, pense nisto, mesmo que essa pilula mágica funcione, o que lhe vai acontecer quando deixar de a tomar?

Se está a ler este artigo porque quer ter mais saúde, melhor qualidade de vida e melhor aspeto de forma definitiva, o que precisa é de hábitos diferentes, não de curas mágicas.

Ouvi uma vez um senhor que fez um enorme estudo sobre formação de hábitos (que nada tinha a ver com alimentação) dizer o seguinte: As pessoas não precisam de perder peso, precisam de mudar os seus hábitos e depois o seu peso vai estar sempre em torno do ideal. As pessoas não precisam de mais dinheiro, precisam de melhores hábitos financeiros e depois terão sempre dinheiro suficiente.

“somos aquilo que fazemos repetidamente, a excelência então torna-se um hábito”

Pese-se!

Com que frequencia se pesa? todos os dias? todos os meses? Forme o hábito de se pesar regularmente, uma vez por semana é o ideal. Tome nota da sua evolução. Pesarmo-nos regularmente “ativa” o nosso subconsciente para tomar atenção ao nosso corpo.

Visualize!

Nada disto é esotérico. Estudos cientificos confirmam que pessoas que visualizam regularmente o que querem atingir, têm cerca de 70% melhores chances de o atingirem. O motivo é muito simples, a repetição entranha uma ideia no nosso subconsciente e isso afeta as nossas escolhas. De vez em quando feche os olhos e imagine-se com o corpo que quer ter. Não custa nada e não tarda nada vai surpreender-se.

Exercicio Fisico

Para a maioria das pessoas, fazer exercicio fisico 40 a 50 minutos, 3 a 5 vezes por semana é bem suficiente. Varie o tipo de exercicio que faz, levantar pesos é importante mas o exercicio cardio-vascular também é. Procure uma atividade que lhe dê prazer, algumas pessoas adoram malhar no ginásio, outras preferem jogar bola com os amigos. O importante é que tenha gosto naquilo que está a fazer. Muito frequentemente vejo pessoas novas no ginásio que estão condenadas ao fracasso simplesmente porque detestam ir ao ginásio e só o fazem porque acham que vai solucionar o excesso de peso. O exercicio faz bem por vários motivos mas a alimentação é mais importante no que diz respeito a controlo de peso. Para quem quer perder peso, lembre-se sempre que o segredo é equilibrar o consumo de calorias com o nivel de atividade fisica

Planear refeições

O primeiro passo para um bom planeamento de refeiçoes é fazer um inventário do que temos em casa. Não só isso torna a ida ao supermercado mais facil como ajuda a poupar imenso.

Começe por fazer uma lista de tudo o que tem em casa e destaque aquilo que está mais proximo de expirar ou estragar.

Se seguida escreva num papel o que tenciona comer nessa semana e verifique se precisa de ingredientes extra e anote-os na lista de compras.