Esta mulher tem a pior ALERGIA de sempre…ELA PRÓPRIA!


(Última atualização em: 15 Abril, 2016)

Quando se trata de alergias, há um monte de coisas que as pessoas dizem logo! Alérgico a acordar antes do meio-dia, alérgico a cozinhar, ir à escola, etc… mas, se alguém dissesse que era alérgico ao próprio corpo?
Bem, neste caso, Julie Reid estaria a dizer a verdade, pois a jovem natural da Florida – Estados Unidos, sofre de uma rara doença de pele chamada Urticaria Colinérgica, que faz com que ela sinta que tem colmeias de abelhas a sair por todo o corpo sempre que transpira ou chora.

Basicamente, ela é alérgica ao seu próprio suor e lágrimas.
Esta urticarias podem durar entre uma hora a vários dias, e infelizmente para Reid é tão virtuoso quanto parece.
A jovem lamentou à ABC News: “É uma tortura viver assim. Coço como uma louca, coço até a pele ficar aberta…qualquer actividade física fico logo com urticaria no corpo todo”.
A sua condição apareceu sem aviso há alguns anos de acordo com a agência de notícias, e agora Reid que ganhava a vida como instrutora de ginástica e dança, não é capaz de seguir sua paixão.

pic1-2

Ela recebeu pouco mais de 150,00€ nos dos últimos três anos para lidar com a sua doença e revelou que por estar incapaz de trabalhar, perdeu o seguro de saúde. Também diz que foi-lhe negada deficiência ou incapacidade.

Ela disse: “Costumava ser tão bonita, agora eu pareço um monstro. Só fico na cama a chorar e chorar. Isto destruiu a minha vida. Não tenho, eu não tenho nada, não tenho nada, sem amigos, sem móveis, sem ajuda, sem família aqui.

A história fica ainda pior. Reid diz que passa horas a procurar online uma cura, mas que não tem encontrado nada até agora nem ninguém que a ajude. Um médico até disse que ela poderia entrar em choque anafiláctico e precisar de tomar Epipen (caneta de adrenalina).

Mas, como perdeu o seu seguro de saúde e não pode trabalhar, ela não consegue pagar a despesa com os próprios medicamentos.
Além de tudo isso, Reid diz que não tem móveis no seu apartamento, pois vendeu tudo para tentar fazer face às despesas e pagar as consultas médicas.

pic2-2

A jovem espera que  a divulgação da sua história nos meios de comunicação social, poderá ser a melhor hipótese de encontrar uma solução para todos estes problemas.
Segundo um site dedicado à doença, a maioria dos casos de Urticaria Colinérgica ocorrem em pessoas que estão no final da adolescência ou no início dos 20 anos e tende a ser leve e temporária. Não há cura, e os sintomas podem durar entre alguns meses a décadas.
Esperemos que ela encontra alívio em breve.