A solidariedade em versão serviço público de televisão


Os caçadores podem não gostar, mas ver uma ‘reportagem’ dos canais públicos de televisão em Portugal com um abate de um javali é um autêntico atentado ao serviço público de televisão, à vida selvagem, ao jornalismo.

A celebração televisiva da caça, desta forma, é um autêntico circo e nada tem de jornalismo. Já é mau um presidente de câmara se vangloriar, enquanto no exercício de funções e representante do povo, de ter assassinado um animal a sangue frio, ainda fica pior quando esta caça tem o patrocínio da RTP e chega ao cúmulo de se filmar e exibir em telejornal o tiro mortal ao javali.

Se há dúvidas sobre a qualidade, cada vez mais medíocre, do jornalismo em Portugal, este género de ‘reportagens’ apenas dão ainda mais razão aos críticos do jornalismo actual.

Parece que os responsáveis editoriais da RTP vivem no século XIX, altura em que era socialmente apreciada, vangloriada e elogiada a caça, algo que saiu do panorama mediático há anos…