COMO PROCEDER EM CASO DE PICADA DE PEIXE-ARANHA


Atenção, que andam na costa muitos peixes-aranha devido às anormais temperaturas da água!

As dores não são nada simpáticas. As mezinhas são muitas e provavelmente serão muitas as pessoas que opinam sobre o assunto. De acordo com o Dr. Ivo Brochado, especialista do pé (Podologista), eis o que se deve fazer após uma picada deste animal:

Os primeiros socorros consistem em primeiro lugar espremer o máximo possível até sair sangue e depois na aplicação local de calor já que a toxina libertada pelo peixe é termolábil (decompõe-se devido ao calor). Assim, se possível, o membro afetado deve ser submerso em água tão quente quanto se possa suportar durante cerca de 30 minutos, tendo sempre o cuidado de não provocar queimadura. Quando isto não é possível, deve-se improvisar, por exemplo, aproximando um cigarro da zona afetada à menor distância possível, na maior parte das vezes, os efeitos benéficos do calor fazem-se sentir rapidamente.

Esta atuação deve ser realizada na primeira meia hora após a picada. Caso isso não aconteça e se os sintomas não passarem com o calor, poderá haver necessidade de recorrer a um serviço de saúde para que a pessoa afetada seja tratada e medicada. Por normal, o calor acaba por surtir efeito.