Porto

Porto: O que fazer na cidade mais bonita de Portugal?

23 Setembro, 2020

A plataforma European Best Destinations todos os anos revela os 15 melhores destinos europeus para passar férias no ano seguinte. O título de Melhor Destino Europeu foi para o Porto, mais uma vez.

Porto

O top 15 é completado com os seguintes destinos: Milão (Itália); Gdansk (Polónia); Atenas (Grécia); San Sebastian (Espanha); Sozopol (Bulgária); Viena (Áustria); Stari Grad (Croácia); Basel (Suíça); Madrid (Espanha); Roterdão (Holanda); Roma (Itália); Paris (França); Bonifacio (França); Wild Taiga (Finlândia).

Mas não é sobre esses destinos que vamos falar hoje. É sobre o Porto!

Como é o Porto

Visitar o porto pode ser super divertido mas também pode ser uma seca se não soubermos bem o que fazer ou se seguirmos um guia online que nunca visitou o porto e está apenas a regurgitar ideias digeridas de outros sites. E acredite que vejo muito disso na internet.

Eu moro a 30km do Porto e embora hoje em dia não o visite tão frequentemente foi lá que fiz o meu curso superior e foi lá que passei muitos anos tanto em trabalho como como turista!

A maioria das coisas que se encontra na internet não tem pés nem cabeça e foi escrito por pessoas que nunca lá meteu os pés e é por isso que decidi escrever este guia, para que quem visite o Porto possa tirar o máximo proveito dessa cidade magnífica.

Embora o Porto não seja uma cidade muito grande tem muito para oferecer e tudo depende do tipo de pessoa que o visita. Vou falar de restaurantes, monumentos, atividades noturnas, locais ideiais para alojamento e muito muito mais.

Vida noturna

Hoje em dia a cidade do porto praticamente só tem vida noturna na baixa. Até ao início de 2000, quando o Porto foi capital Europeia da cultura a história era bem diferente. A baixa e a ribeira não eram seguras à noite e a vida noturna era dispersa por bares de toda a cidade e por discotecas maioritariamente na zona industrial. Com as obras que foram feitas até 2005 muita coisa mudou, o turismo na cidade aumentou, a baixa tornou-se segura e tronou-se no sitio de eleição tanto para residentes como para turistas.

Quem se quiser divertir à noite não precisa de reinventar a roda. É na baixa que está toda a diversão e há estabelecimentos para todos os gostos e muita movida nas ruas. É claro que continuam a haver sítios interessantes fora da baixa mas o que quero dizer é que não é preciso sair dessa zona, principalmente para bares. Para discotecas eu diria que está equilibrado entre a baixa e o resto da cidade.

Compras

Os amantes de compras têm que visitar a rua de Santa Catarina. E não é preciso ir a outro sitio a não ser que procure alguma coisa muito especifica tipo lojas de modelismo mas nesse caso também não o posso ajudar. A rua de Santa Catarina é a zona mais conhecida de comercio na cidade do Porto e tem muita variedade, desde pequeno comércio a cadeias de lojas como a Zara. Há muito e para todos os gostos e é por isso que digo que não é preciso ir a outro lado.

Segurança

De maneira geral o Porto hoje em dia é seguro. Tanto de dia como de noite. O bom senso é o melhor remédio e as recomendações são as mesmas que para qualquer outra cidade mas não há nada em particular quanta a esta cidade que um turista deva ter em conta.

Trocar dinheiro

Quem vem de fora da zona Euro precisa de cambiar dinheiro porque em Portugal não é costume aceitar-se dólares, libras ou outras moedas.

A minha sugestão é que o façam no país de origem porque por minha experiencia cambiar dinheiro em Portugal não é barato e um turista vai ter ainda piores taxas porque o Português é esperto e gosta de ganhar uns cobres extra à custa dos estrangeiros.

Só há uma exceção e não é pelas boas taxas, é porque a loja em sí é um sítio bonito e engraçado de se visitar. Falo de uma loja de cambios que existe na rua ao lado da camara do Porto. É uma loja com uma decoração à base de notas e moedas de todo o mundo e por isso um sítio bonito para tirar aquela fotografia engraçada!

Quando visitar o Porto

A cidade é bonita todo o ano mas com tempo de chuva não é agradavel de passear, por isso o melhor é visitar de Maio a Setembro, ou pela altura do Natal. Dezembro e Janeiro não costumam ser chuvosos mas são frios, e por isso o Natal é uma boa opção porque podemos visitar a cidade com boas chances de não chover e vemos o quão bonita é a cidade com as luzes de Natal.

chuva no porto

De Maio a Setembro o mais habitual são os dias soalheiros e pessoalmente não vejo nenhum mês que seja melhor que outro. É certo que julho e agosto têm mais turistas mas isso também torna a cidade divertida embora com alojamento mais caro.

Transportes

O uber é a escolha mais inteligente. Há sempre ubers disponiveis por toda a cidade e para estrangeiros não é um serviço caro. Mas se vem com um orçamento mais pequenino sugiro comprar um andante. O andante é um cartão recarregavel que permite acesso a toda a rede de transportes publicos do porto e arredores e tem várias modalidades. A meu ver tudo depende de quanto tempo vai ficar no Porto e em que zona. Por isso se escolher usar a rede de transportes públicos o melhor é consultar o site da STCP para ver qual a melhor opção para o seu caso.

Comida

O prato típico da cidade é a francesinha e se nunca experimentou, não saia da cidade sem o experimentar.

francesinha

COMA O PRATO MAIS FAMOSO DO PORTO, FRANCESINHA

A esta altura, você provavelmente já deve ter ouvido o ditado que as calorias não contam quando você está de férias, e ainda bem porque esta próxima guloseima é uma refeição monstruosa e destruidora de calorias: a Francesinha .

Tradicionalmente, a famosa Francesinha do Porto era uma refeição estritamente reservada aos carnívoros. Em algum lugar entre um sanduíche torrado e um hambúrguer de carne guloso, estamos falando de camadas de bife grosso, salsicha e presunto, coberto com queijo derretido pegajoso, mergulhado em molho à base de tomate e coberto com um ovo (no caso de você não ter bebido o suficiente proteína ainda!) e servido com alguns chips quentes crocantes.

Comedores de carne: para experimentar este ataque cardíaco num prato, recomendamos o Café Santiago, a Cervejaria Brasão e O Afonso.

Felizmente, hoje em dia, os viajantes que, como nós, são vegetarianos ainda podem provar este prato famoso por si próprios, com opções vegetarianas e veganas surgindo por toda a cidade.

Para conseguir a sua dose, recomendamos as opções vegetarianas e veganas da Francesinha na Cervejaria Brasão, Lado B e Francesinhas da Baixa

Sushi na cidade do Porto

Eu sei que o sushi não é um prato que muita gente aprecia mas como amante de sushi não posso deixar de fazer algumas recomendações. E há sitios bons para comer sushi no Porto!

O meu preferido é a sushiaria. A sushiaria não é propriamente na cidade do Porto, fica ao lado, em Leça. Mas chega-se lá em 15 minutos e por isso digo que fica no Porto. Vou muitas vezes a este restaurante ao almoço porque têm menus economicos ao almoço com a alta qualidade que poucos restaurantes têm. O Buri, no bomsucesso, também é uma ótima opção para menus de almoço. A sushiaria é ligeiramente melhor mas o Buri está perto do centro da cidade e para muitos até se vai a pé.

Outras boas opções são o Subenshi, ao pé dos clérigos e o Shiko na batalha mas estes sitios são mais caros.

Quem gosta de peixe fresquinho assado na brasa vai adorar visitar Matosinhos. Chega-se lá em 10 ou 15 minutos e a maioria dos restaurantes na zona costeira serve bom peixe.

O que fazer no Porto?

# 1 FAÇA UM CRUZEIRO PELO RIO DOURO

Nós sabemos que os cruzeiros turísticos geralmente têm o potencial de serem super turísticos. Mas aqui no Porto, onde tanto da vida da cidade existe e prospera à beira do rio Douro, não tirar a cidade da água seria um péssimo serviço ao seu tempo aqui.

Embarque neste passeio de barco turístico de seis pontes pela cidade do Porto no barco rabello tradicional e aprenda sobre a importância do rio para a cidade enquanto passa por muitas de suas famosas pontes e pontos de referência.

Você seguirá a antiga rota seguida por comerciantes de vinho transportando o Porto do vale para as adegas, passará sob a famosa Ponte Dom Luís I projetada por Gustav Eiffel, admirará as belas casas da Riviera da água e (com sorte!) tome um pouco de sol.

O bairro da Ribeira também parece maravilhoso visto da água, então certifique-se de agarrar um assento na borda do barco.

#2 – EXPLORE A RIBEIRA, BAIXA E BOLHAO

Os três encantos da Ribeira, Baixa e Bolhão constituem as zonas mais históricas e turísticas do Porto; como um viajante, é onde você provavelmente também passará a maior parte do tempo. Na nossa visita ao Porto, vagar pelas lindas ruas de paralelepípedos que serpenteiam por essas áreas era o que mais gostávamos de fazer na cidade.

A Ribeira, com as suas casas coloridas e vistas ribeirinhas, é vibrante e movimentada, repleta de cafés, bares e lojas repletas de locais e turistas a absorver a atmosfera e as vistas sobre o rio Douro e a famosa Ponte Dom Luís I.

É daqui que partem os cruzeiros no rio Douro com 6 pontes (muitas vezes esgotam-se, por isso reserve o seu bilhete com antecedência) e, compreensivelmente, tende a ser também a parte mais movimentada da cidade.

Acima da Ribeira estão as áreas da Baixa e da Sé, onde encontrará a maioria das melhores atrações do Porto, incluindo: Mercado do Bolhão, Café Majestic, Rua Santa Catarina, Palácio do Bolsa e muitos mais.

Recomendamos passar um dia (ou pelo menos uma tarde) com uns bons sapatos de caminhada, sem mapa ou telefone, e apenas se perder no encanto das zonas históricas do Porto!

#3 – EXPLORE O PORTO DE ELÉTRICO

Desesperadamente turístico, mas maravilhosamente divertido, viajar a bordo do histórico elétrico do Porto é uma obrigação.

Embora muitos viajantes associem os eléctricos a Lisboa, foi na verdade no Porto que a primeira rede de eléctricos portuguesa foi construída em 1895. Os eléctricos aqui estão entre os sistemas de transporte eléctrico mais antigos da Europa, e ainda é possível avistar os pequenos e pitorescos eléctricos amarelos a rodopiar. as 3 rotas restantes hoje.

Infelizmente, a popularidade das viagens de bonde diminuiu nos anos 60, à medida que carros e ônibus se tornaram uma maneira mais rápida e conveniente de navegar pela cidade. Para os viajantes, no entanto, os bondes continuam sendo uma maneira cênica e fácil de explorar a cidade.

O eléctrico nº 1 é provavelmente a rota turística mais popular, partindo da famosa e deslumbrante Igreja de São Francisco a cerca de 20 minutos ao longo das fachadas rústicas da Ribeira até ao jardim do Passeio Alegre na foz do rio. Rio Douro na Foz.

Optámos também por um percurso menos conhecido e saltámos a bordo do eléctrico circular n.º 22 que passa pela zona dos Clérigos (e a icónica Torre dos Clérigos – compre aqui os teus bilhetes para a torre do sino), a movimentada Avenida dos Aliados (a Avenida dos Aliados), passando pela bela estação ferroviária de São Bento e a vibrante área da Batalha com seus cafés, museus, lojas e casas.

Definitivamente, recomendamos esta rota se você quiser ver muitas das melhores coisas para fazer do Porto em um calendário apertado!

#4 – ALMOCE NA PRAÇA DA RIBEIRA

Na época dos itinerários instantâneos e das extensas listas de “coisas para fazer” (das quais estamos bem cientes que escrevemos e você está lendo no momento), é fácil esquecer a alegria da espontaneidade ao viajar.

Numa das nossas tardes no Porto sentamo-nos para uma refeição rápida e uma sangria atrevida na Praça Ribeira. O clima era perfeito – ruas ensolaradas, várias pessoas se divertindo e um imitador de Charlie Chaplin que era realmente divertido de assistir.

Três horas depois, acidentalmente embriagados com a sangria branca e a rir, saímos cambaleando para explorar mais o Porto.

Esta é provavelmente uma das únicas vezes que iremos recomendar uma área excessivamente turística para você, mas a vibração geral em torno desta praça é boa demais para deixar passar neste caso!

Pegue o seu almoço (e um pouco de Sangria branca sorrateira) em um dos muitos cafés ao longo da Praça Ribeira.

E na verdade, enquanto você está nisso – por que parar em uma sangria? Pegue outra e aproveite o sol do meio-dia.

#5 – VEJA O PÔR DO SOL DA PONTE DOM LUIS I

O pôr-do-sol no Porto é absolutamente mágico, por isso suba até à famosa Ponte Dom Luís I, desenhada por Gustav Eiffel, e assista ao magnífico espetáculo sobre o Distrito da Ribeira.

A ponte, classificada como # 1 em coisas para fazer no Porto no Tripadvisor, torna-se o coração e a alma da cidade no final da tarde, quando locais e turistas saem para passear e pedalar ao longo da ponte ou simplesmente apreciar a vista.

#6 – APROVEITE O VINHO DO PORTO

O vinho do Porto é, sem surpresa, o produto de exportação mais popular do Porto. O Vale do Douro tem uma longa e estimada história de produção de Vinho do Porto que remonta ao século XVII. Hoje, a região é protegida como o único verdadeiro produtor de Vinho do Porto no mundo.

Sem surpresa, isso significa que o vinho doce fortificado que você pode ter associado à bebida após o jantar de seus avós é um favorito muito orgulhoso na carta de vinhos de todos aqui.

Uma visita às famosas caves de vinho é uma das melhores coisas para fazer no Porto, e as mais prestigiadas e celebradas Casas encontram-se na travessia da Ponte Dom Luís I para o lado de Vila Nova de Gaia.

Comece no inovador Espaço Porto Cruz, um edifício de 5 andares que celebra a cultura e história do vinho do Porto. Movendo-se pelos diferentes andares, há jogos 3D de vinificação, exposições interativas sobre o Vale do Douro, degustações de vinhos com um Sommelier e até um bar no terraço com vistas estelares de 360 ​​* da cidade no último andar! É uma visita obrigatória para qualquer pessoa interessada em Vinho do Porto, ou para aprender mais sobre a cultura tradicional do Porto.

De lá, escolha uma das Wine Houses! São muitos os que se alinham nas margens do rio Douro, e pode facilmente passear entre todos eles. Recomendamos Kopke Port House (o mais antigo), Cálem e Caves Ferreira para você começar!