Por que será que troca bastantes vezes o nome das pessoas? A resposta é…


De repente não se consegue lembrar do nome do seu filho e começa a chamá-lo por todos os nomes que conhece menos do seu próprio nome, até que finalmente chega à conclusão que não estava certo?

Todos nós já tivemos uma dessas situações embaraçosas. Normalmente essas coisas acontecem com os membros da nossa família… pois claro, é de rir!

“Por que eu tenho que correr através de uma lista de nomes dos meus filhos antes de finalmente obter o direito?” você muitas vezes se questiona.

Bem, de acordo com a ciência, tudo se resume a emoções. Os atuais e antigos membros do Noetics Laboratory da Duke University pesquisaram este fenémeno. Eles começaram com esta simples pergunta: “Por que nós chamamos acidentalmente as pessoas que conhecemos pelo nome errado?” Num artigo no Quartz, os pesquisadores explicam que acidentalmente chamar alguém que você conhece pelo nome errado é um fenómeno conhecido como “misnaming”.

Continue a ler abaixo para saber mais sobre isso.

[adinserter block=”8″]

Esses pesquisadores queriam descobrir por que as pessoas chamam acidentalmente às pessoas pelos nomes errados.

Começaram por reunir 1.700 pessoas, perguntando-lhes se alguma vez haviam sido mal nomeadas, ou se alguma vez haviam nomeado outra pessoa de forma incorreta.

Então, perguntaram quais nomes foram usados acidentalmente e sobre a relação entre essas mesmas pessoas.

Sem surpresa, eles descobriram que os culpados mais comuns eram os próprios pais (geralmente mães) que chamavam aos seus filhos pelo nome do irmão errado, ou mesmo o nome de um animal de estimação da família.

O que os investigadores descobriram é que o “misnaming” ocorre geralmente dentro dos grupos sociais, significando que quando os membros da família chamam outros membros da família pelo nome errado, usam geralmente o nome de uma outra pessoa na famíliae quando isso acontece entre os amigos a tendência é chamar um nome de outro amigo qualquer.

[adinserter block=”8″]

O nosso cérebro permite-nos armazenar informações e que mantê-las numa rede. Basicamente, o que isto significa é que as informações relacionadas são armazenadas em conjunto.

Devido a esse mapa mental que agrupa informações relacionadas, às vezes quando tentamos recuperar essa informação, acidentalmente acabamos dizendo algo diferente desse mesmo agrupamento.

Quartz explica este fenómeno interessante de uma forma clara:

Neste mapa mental, uma mãe provavelmente associa os filhos um com o outro.

Ao tentar lembrar o nome do filho, é mais provável que, inadvertidamente selecione o nome da sua filha do que o nome de um colega, devido à estreita conexão entre os nomes dos seus filhos.

Em outras palavras, quando a sua mãe o chama pelo nome do seu irmão, é porque ela o ama tanto um quanto o outro, o que o faz associar um irmão ao outro!

Então, em vez de ficar ofendido quando alguém lhe chama o nome errado, ou envergonhado se você chamar alguém o nome errado, basta lembrar-se que é tudo um sinal de amor.

[adinserter block=”8″]

Você chama acidentalmente as pessoas que mais gosta por outro nome?

Que fenómeno fascinante!