A nova moda de assaltos em Chicago


Um carro roubado, um grupo de indivíduos, o envio do carro contra o estabelecimento comercial e apanhar tudo o que podem.

Contam-se já mais de uma dezena de lojas, desde a conceituada Louis Vuitton a estabelecimentos locais, assaltadas desta forma, com prejuízo pelo furto em si e pelos danos causados a montras, paredes e afins, que são destruídos pelas viaturas usadas.

Forças policiais e civis da ‘Cidade do Vento’ assumem a dificuldade em apanhá-los, acrescentando que – apesar de ainda não se terem registado feridos – mais tarde ou mais cedo estes assaltos causarão vítimas humanas, até porque os lojistas começam a tomar mais medidas e precauções para tentar impedir estes vândalos de destruírem em minutos ou segundos o que levou anos a estabelecer.