Conheça aquela que foi durante anos a Paris do Médio Oriente


A Cidade Eterna, como Roma, a Cidade Que Nunca Dorme, como Nova Iorque, a Cidade-Luz, como Paris, Beirute foi durante anos uma referência cultural e turística, especialmente nos anos 60.

Até ao eclodir dos conflitos no Médio Oriente, com a guerra dos seis dias particularmente, Beirute serviu de referência para todo o mundo, oriental e ocidental. Era um destino de férias de eleição para a elite intelectual do Ocidente, nomeadamente a francesa, quando ainda era o francês a língua da moda, dos eruditos, da cultura.

Apesar de já não ter esse glamour de outros tempos, continua a ser uma bela cidade, debruçada sobre o Mediterrâneo, agora misturando a arquitectura moderna e contemporânea com a destruição, as ruínas de diversos edifícios e zonas.

De qualquer forma, vale a pena dar uma vista de olhos e é uma interessante escolha de destino de férias, perto de Chipre, da Turquia, da Grécia e todas as suas ilhas, para um belo périplo pelo Mediterrâneo na sua bacia este ou interior.