aumentar auto estima

Dicas para aumentar a auto-estima e ser mais feliz

14 Novembro, 2020

Todos nós sabemos que a auto-estima (às vezes chamada de valor próprio ou respeito próprio) pode ser uma parte importante do sucesso.

Muito pouca auto-estima pode fazer com que as pessoas se sintam derrotadas ou deprimidas. Também pode levar as pessoas a fazer escolhas erradas, entrar em relacionamentos destrutivos ou deixar de viver de acordo com todo o seu potencial.

Um senso grandioso de auto-importância, por outro lado, pode ser desagradável para os outros e pode até mesmo prejudicar os relacionamentos pessoais. Também pode ser um sinal de transtorno de personalidade narcisista, um transtorno de saúde mental caracterizado por uma necessidade excessiva de admiração e falta de empatia para com outras pessoas.

personalidade narcisista

exemplo de personalidade narcisista

Os níveis de auto-estima nas extremidades altas e baixas do espectro podem ser prejudiciais, então, idealmente, é melhor encontrar um equilíbrio em algum lugar no meio. Uma visão realista, porém positiva, de si mesmo é geralmente considerada o ideal. Mas o que exatamente é auto-estima? De onde vem e que influência tem realmente em nossas vidas?

O que é auto-estima?

Em psicologia, o termo auto-estima é usado para descrever o senso geral de autoestima ou valor pessoal de uma pessoa. Em outras palavras, o quanto você se aprecia e gosta de si mesmo. Envolve uma variedade de crenças sobre você, como a avaliação de sua própria aparência, crenças, emoções e comportamentos.

A autoestima costuma ser vista como um traço de personalidade, o que significa que tende a ser estável e duradouro.

Por que a auto-estima é importante

A auto-estima pode desempenhar um papel significativo em sua motivação e sucesso ao longo de sua vida. A baixa auto-estima pode impedi-lo de ter sucesso na escola ou no trabalho porque você não acredita ser capaz de ter sucesso.

felicidade

Pessoas com boa auto estima são mais felizes

Por outro lado, ter uma auto-estima saudável pode ajudá-lo a alcançar, porque você conduz a vida com uma atitude positiva e assertiva e acredita que pode alcançar seus objetivos.

Leia também: como ser feliz

Fatores que influenciam a auto-estima

Como você pode imaginar, muitos fatores influenciam a auto-estima. Seu pensamento interior, idade, quaisquer doenças, deficiências ou limitações físicas potenciais e seu trabalho podem afetar sua auto-estima.

Além disso, fatores genéticos que ajudam a moldar a personalidade de uma pessoa podem desempenhar um papel, mas geralmente são nossas experiências que formam a base para a auto-estima geral. Aqueles que sempre recebem avaliações excessivamente críticas ou negativas de familiares e amigos, por exemplo, provavelmente terão baixa autoestima.

O que causa baixa autoestima?

A baixa auto-estima geralmente começa na infância. Nossos professores, amigos, irmãos, pais e até mesmo a mídia nos enviam mensagens positivas e negativas sobre nós mesmos.

inicio da baixa auto estima

Infancia pode ser raiz de má auto estima

Por alguma razão, a mensagem de que você não é bom o suficiente é a que permanece com você.

Talvez você tenha achado difícil corresponder às expectativas das outras pessoas em relação a você ou às suas próprias expectativas.

O estresse e os eventos difíceis da vida, como uma doença grave ou uma perda, podem ter um efeito negativo sobre a auto-estima.

A personalidade também pode desempenhar um papel. Algumas pessoas são mais propensas a pensamentos negativos, enquanto outras estabelecem padrões impossivelmente elevados para si mesmas.

Sinais de autoestima saudável

boa auto estima

Existem algumas maneiras simples de saber se você tem uma auto-estima saudável. Você provavelmente tem uma auto-estima saudável se tiver maior probabilidade de:

  • Evitar ficar pensando em experiências negativas do passado
  • Expressar suas necessidades
  • Sinta-se confiante
  • Tenha uma visão positiva da vida
  • Diga “não” quando quiser
  • Veja os pontos fortes e fracos em geral e aceite-os

Sinais de baixa autoestima

Você pode precisar trabalhar em como se percebe se tende a ter esses problemas comuns causados ​​pela baixa auto-estima:

  • Você acredita que os outros são melhores que você
  • Você acha difícil expressar suas necessidades
  • Você se concentra em seus pontos fracos
  • Você freqüentemente experimenta sentimentos como vergonha, depressão ou ansiedade
  • Você tem uma visão negativa da vida
  • Você tem um medo intenso de falhar
  • Você tem problemas para aceitar feedback positivo
  • Você tem dificuldade para dizer “não”
  • Você coloca as necessidades das outras pessoas antes das suas
  • Você luta com confiança

Relação entre auto-estima e publicações nas redes sociais

Estudos mostram certas ligações entre a auto estima e as publicações no facebook e instagram.

O Facebook hoje é sem dúvida, a mais famosa e conhecida forma de interação entre as pessoas, ela nos permite interagir com os nossos entes queridos, amigos e familiares.

 

A maiorias das pessoas hoje possuem conta no Facebook, apesar de ser uma poderosa ferramenta de trabalho e interação, é preciso ter cuidado no conteúdo postado na rede, porque nem sempre o que publicamos pode estar ao nosso favor.

Empresas de recursos humanos, ou qualquer pessoa com habilidades para navegar na internet, pode facilmente entrar em nosso perfil e saber muito sobre nós.

Muita coisa é revelada quando compartilhamos imagens, fotografias, vídeos e textos, tais como: estilo de vida, personalidade, relações sociais, até algum problema psicológico, como baixa autoestima.

Como foi publicado no Mujer 10, os especialistas confirmam as 6 coisas que apenas pessoas com BAIXA auto estima publicam no Facebook.

1. Compartilhar sua localização

É uma maneira de querer mostrar ao mundo o que está fazendo. As pessoas com baixa autoestima, precisam sempre da aprovação das pessoas e reconhecimento.

Compartilham sua localização o tempo todo, para que os demais saibam da grande vida social que têm, e até uma boa situação financeira. É comum encontrar fotos viajando, quando vão a algum restaurante, cinema ou teatro. Compartilham tudo, cada um de seus movimentos.

Não há necessidade de publicar onde está ou lugar que visita frequentemente, ao fazer isso corre o risco de alguém querer prejudicar ou saber o quão a pessoa está longe de casa.

2. Publicar fotografias na academia

É uma maneira de mostrar ao mundo, que todos os dias vai à academia que o corpo é fortalecido e que é muito atraente. Ao fazê-lo, os resultados não se multiplicarão, pelo contrário, os pensamentos são direcionados para a aceitação de alguém. Pode até se expor a críticas e ofensas desnecessárias

3. Publicar fotografias da comida

Claro que é delicioso desfrutar de uma refeição saborosa, mas as pessoas que fazem isso o tempo todo, só querem ganhar like na rede. Não é algo que interessa aos outros, o que está comendo ou indo comer. Corre-se o risco de parecer uma pessoa superficial e até mesmo um pouco presunçosa.


4. Milhares de selfies

Sociólogos e psiquiatras confirmam que as pessoas que compartilham muitos selfies, é porque têm baixa autoestima, insegurança e pouco amor próprio. Podemos pensar que é o contrário, no entanto, as pessoas criam uma identidade que precisam receber constantes feedbacks para se sentirem aprovadas.


5. Marcar toda vez que faz compras

Ir às compras é uma atividade que muitas mulheres adoram, é uma maneira de satisfazer, alimentar nossa autoestima e relaxar. No entanto, ostentar cada vez que você faz uma compra e mostrar as marcas, é uma maneira de provar que precisa de aprovação por parte de outros e que isso importa muito. É uma maneira de demonstrar a baixa autoestima de uma pessoa.

6. Estado sentimental

Estudos das universidades de Brimingham, Edimburgo e Heriot-Waltt, no Reino Unido, confirmam que as pessoas que publicam seu estado sentimental, revelam que não possuem relacionamentos íntimos, isso enfraquece o vínculo afetivo que existem na vida real. Muitas pessoas publicam quando se irritam com seus parceiros ou o que quer que façam com eles, isso causa uma falta de privacidade e realismo.

É preciso ter cuidado com o conteúdo publicado nas redes sociais, pode ser que ao invés de passar uma boa imagem, acabe passando uma imagem negativa e comentários ruins.

Problemas de auto estima baixa sempre é recomendado procurar um especialista para receber um suporte necessário.

Como ter auto-estima saudável

Para aumentar sua auto-estima, você precisa identificar as crenças negativas que tem sobre si mesmo e, em seguida, desafiá-las.

Você pode dizer a si mesmo que é “estúpido demais” para se candidatar a um novo emprego, por exemplo, ou que “ninguém liga” para você.

Comece a anotar esses pensamentos negativos e escreva-os em uma folha de papel ou em um diário. Pergunte a si mesmo quando começou a ter esses pensamentos.

Em seguida, comece a escrever algumas evidências que desafiem essas crenças negativas, como, “Eu sou muito bom em palavras cruzadas enigmáticas” ou “Minha irmã liga para um bate-papo toda semana”.

Escreva outras coisas positivas sobre você, como “Sou atencioso”, “Sou um ótimo cozinheiro” ou “Sou alguém em quem os outros confiam”.

Escreva também algumas coisas boas que outras pessoas dizem sobre você.

Procure ter pelo menos 5 coisas positivas em sua lista e acrescente a ela regularmente. Em seguida, coloque sua lista em algum lugar onde você possa vê-la. Dessa forma, você pode continuar se lembrando de que está bem.

Você pode ter pouca confiança agora por causa do que aconteceu quando você estava crescendo, mas podemos crescer e desenvolver novas maneiras de nos ver em qualquer idade.

Outras maneiras de melhorar a baixa autoestima

Aqui estão algumas outras técnicas simples que podem ajudá-lo a se sentir melhor consigo mesmo.


Reconheça no que você é bom

Todos somos bons em alguma coisa, seja cozinhar, cantar, resolver quebra-cabeças ou ser amigos. Também tendemos a gostar de fazer as coisas em que somos bons, o que pode ajudar a melhorar o seu humor.


Construa relacionamentos positivos

Se você descobrir que certas pessoas tendem a deixá-lo deprimido, tente passar menos tempo com elas ou diga como você se sente a respeito de suas palavras ou ações.

Tente construir relacionamentos com pessoas que sejam positivas e que te apreciem.


Seja gentil com você mesmo

Ser gentil consigo mesmo significa ser gentil consigo mesmo às vezes em que tem vontade de ser autocrítico.

Pense no que você diria a um amigo em uma situação semelhante. Freqüentemente, aconselhamos muito melhor os outros do que a nós mesmos.


Aprenda a ser assertivo

Ser assertivo significa respeitar as opiniões e necessidades das outras pessoas e esperar o mesmo delas.

Um truque é olhar para outras pessoas que agem de forma assertiva e copiar o que fazem.

Não se trata de fingir que você é alguém que não é. É pegar dicas e sugestões de pessoas que você admira e deixar que você seja real.


Comece a dizer “não”

Pessoas com baixa auto-estima muitas vezes sentem que devem dizer sim para outras pessoas, mesmo quando na verdade não querem.

O risco é ficar sobrecarregado, ressentido, zangado e deprimido.

Na maioria das vezes, dizer não não perturba os relacionamentos. Pode ser útil continuar dizendo não, mas de maneiras diferentes, até que recebam a mensagem.


Dê a si mesmo um desafio

Todos nós nos sentimos nervosos ou com medo de fazer coisas às vezes. Mas as pessoas com autoestima saudável não permitem que esses sentimentos as impeçam de tentar coisas novas ou de aceitar desafios.

Estabeleça uma meta, como participar de uma aula de ginástica ou ir a um evento social. Alcançar seus objetivos ajudará a aumentar sua auto-estima.

Reduza o tempo nas redes sociais

Estudos mostram que a constante exposição ao estilo de vida alheio deixa-nos deprimidos e com sensação de inferioridade, devido à tendência humana de ver apenas o bom que os outros têm e o mau que nós temos.

redes sociais baixam auto estima

Ao passar muito tempo nas redes sociais ficamos cada vez mais viciados e deprimidos. Este comportamento é ainda mais preocupante em crianças!

Use as redes sociais com intenção e não em modo piloto automático.

Algumas considerações finais

Lembre-se: antes dos outros gostarem de si, quem tem que gostar é você!

Você é uma pessoa bonita e com valor!